A Personalidade – Eu Exterior

A Personalidade

A “personalidade” (às vezes referida como “o eu exterior”) é exatamente o que este último termo implica – a consciência externa da corrente de vida individual que esqueceu sua Fonte Divina e se considerou à parte de Deus, condição que, naturalmente, é totalmente impossível – já que DEUS É VIDA e a vida do “eu exterior” ou “personalidade” é a vida de Deus!

 Portanto, o “eu exterior” é aquilo que conheceu (na maioria das vezes) apenas as aparências em seu próprio mundo e no mundo com o qual ele está cercado. Este “eu exterior” é reconhecido e associado por outros da mesma consciência em contraste com o “Eu Interior” ou “Consciência Crística”, um foco vivo que está ancorado dentro do coração físico dentro da Chama Trina Imortal que está lá – a energia que dá ao coração físico a capacidade de vencer. Este “Eu Interior” não é visto pela visão física ou ouvido pelo ouvido físico do indivíduo espiritualmente não desperto. Este “Eu Interior” tem sido chamado às vezes de “A voz mansa e delicada de dentro”.

 A palavra “personalidade” deriva da palavra grega “personae” que se refere a uma “máscara”. Nos primeiros dias do teatro, apenas homens e meninos eram usados como atores para retratar os vários personagens e máscaras eram usadas para expressar várias emoções humanas, ou seja, tristeza, riso, surpresa, etc. Muitas vezes, ao listar o elenco de personagens em uma peça, acima da lista de nomes, apareciam as palavras “Dramatis Personnae” – significando “as ‘máscaras dramáticas’ que aparecerão nesta peça”. Assim, a “personalidade” é a “máscara” humanamente criada sobre a perfeição da INDIVIDUALIDADE – essa INDIVIDUALIDADE sempre sendo e sempre permanecendo PERFEITA!

 A perfeição de Deus do Padrão de Luz do indivíduo nunca pode ser mudada ou despojada de qualquer forma! Sombras discordantes humanas só podem ser impostas sobre aquela Luz – fechando em Seu esplendor glorioso, beleza e perfeição de Deus. Isso foi feito pelo esquecimento da humanidade da Fonte de Luz Divina, Vida Divina e Amor Divino de onde ele veio. Agora, pelo uso do dom transcendente do Fogo Violeta do Amor Divino, Transmutação, Misericórdia e Compaixão, o homem novamente tem oportunidade de purificar as sombras que ele criou no passado e agora transmutá-las em Luz.

 Então, pelo uso correto da palavra criativa “EU SOU” (que é o Nome do próprio Deus – Êxodo 3:14), ele pode edificar seu mundo novamente e alcançar o domínio eterno na vitória de sua ascensão à Luz. Este é o Objetivo Imortal de cada corrente de vida neste planeta ou em qualquer outro – a Ascensão na Luz! O Mestre Ascensionado Jesus Cristo realizou esta vitória e alcançou Sua Própria Ascensão pelo uso fiel das mesmas Leis que Ele e os Outros Grandes Estão nos ensinando hoje e Ele não disse: “As coisas que fiz também fareis!”?”

Este texto foi postado no facebook e traduzido pela Morgan Le Fay, Tradução não oficial: Livro: The Seven Mighty Elohim Speak The Bridge to Freedom, AMTF).

 O desenho abaixo representa o Eu Interior ou Eu Superior, perfeito Divino: 

 

3 corpos superiores

Abaixo, uma representação simbólica, mostra o Eu Exterior, também chamado de Eu Inferior, são os nossos corpos emocionais, etérico (memória) , mental e o físico. Então, somos o nosso corpo físico, as nossas emoções, pensamentos e lembranças. A meta é caminhar para perfeição Divina, o Eu Superior.

quatro corpos externos

Aqui um Esboço dos nossos Sete Corpos, os 3 Corpos Divinos: A Presença Eu Sou , O Corpo Causal e a Chama Trina,  e os 4 corpos externos: Físico (carne), Mental (mente) Etérico (memória), Emocional (emoções). 

os sete corpos

No texto, Os Quatro Corpos Externos, tem mais explicações e ensinamentos sobre a criação dos mesmos, e como purificar esses corpos e, fazer com que manifestem a opulência Divina. 

 

Gratidão infinita!  

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Conteúdo Protegido!